Notícias - UniAtenas

Acadêmicos do curso de Medicina da Faculdade Atenas desenvolvem projeto de interação

Os dias 16, 17 e 18 de maio foram marcados por muito aprendizado tanto para os alunos do 1º ano do curso de Medicina da Faculdade Atenas, quanto para os alunos da escola Josino Neiva. Nestes dias, os acadêmicos desenvolveram atividades com 270 crianças de 6 a 11 anos da escola, levando conhecimento sobre higiene corporal e alimentação saudável.

Em relação à programação desenvolvida nestes dias, os alunos tiveram a apresentação de slides relacionadas com os temas propostos, logo após uma peça de teatro interpretada pelos acadêmicos do curso como uma forma lúdica de chamar a sua atenção. Após o lanche oferecido, eles fizeram uma atividade recreativa.

O trabalho faz parte da disciplina de Habilidades Profissionais e que tem como proposta capacitar o estudante para atuar junto à comunidade e compreender suas necessidades em relação à saúde, bem como desenvolver ações que favoreçam o trabalho em equipe e o envolvimento da comunidade, vivenciando práticas educativas em escolas, creches, ONGs,associações, orfanatos, entre outras.

De acordo com a professora Priscilla de Carvalho, é uma forma dos acadêmicos desenvolverem a habilidade de fazer educação na atenção básica. Já para as crianças da instituição, ela destaca que: “Os alunos vão ter a vantagem de aprender noções que vão beneficiar a saúde deles”, afirma a professora.

A escolha em relação à escola e em relação aos temas foi feita de acordo com a demanda dentro da unidade de saúde em que os alunos da faculdade desenvolvem suas atividades.A aluna Beatriz Pinheiro ressalta a preocupação social envolvendo o projeto: “Se a gente consegue fazer a promoção e a prevenção da sujeira, isto vai aumentar a qualidade de vida delas, porque irá prevenir um monte de doenças”, diz Beatriz.

Para o aluno Jean Carlos Martins, o projeto visa à busca por melhorias na qualidade de vida da comunidade e um maior contato com a prática da medicina: “É uma matéria em que estamos aprendendo no decorrer desse semestre e buscando por um pouco em prática, trazendo melhorias de qualidade de vida e de saúde para as crianças, e também uma forma da gente ter mais contato com a prática médica e que não se restringe somente ao consultório”, destaca Jean.

Segundo a agente de saúde da unidade básica em que os acadêmicos atuam Sandra Cristina, as turmas de interação tem um papel fundamental no aprendizado do aluno: “Eles ajudam muito a comunidade, a escola é carente, os alunos são carentes e essas palestras que eles fazem,essa interação com as nossas crianças, com a nossa comunidade é muito importante”, ressalta Sandra.

O projeto permite entender que quando os objetivos educacionais e os serviços prestados por estes alunos e médicos estão associados às necessidades da comunidade, todos são beneficiados.